Realizou-se, nos dias 21 e 22 de Abril, o 13º Encontro Nacional do 4.clube.portugal, desta vez na bonita zona raiana de Almeida. Presentes estiveram cerca de 80 viaturas e quase 200 pessoas, vindas de todo o país.

O Concelho de Almeida, com um passado importante na defesa da soberania nacional contra as incursões castelhanas e napoleónicas, foi em tempos bastião das terríveis batalhas e tentativas de Napoleão tomar o nosso país de assalto, com muitos e variados vestígios de lutas passadas e da bravura de quem deu a vida para defender a pátria dos invasores. Na realidade, este encontro foi como que um banquete de história arqueológica regado com paisagens maravilhosas e acompanhado com a bela gastronomia da região.

A chegada dos participantes decorreu, pela manhã de Sábado, no largo da feira frente às portas da muralha de Almeida. Com gentes a chegarem de todo o país, desde o Minho ao Algarve, incluindo uma participação espanhola, a demorada concentração concedeu tempo aos mais pontuais para passearem pelas ruas de Almeida e zona circundante, onde puderam apreciar os produtos da terra, com destaque para os figos recheados com nozes, para as azeitonas e para a famosa ginjinha da “Amélinha”.

No princípio da tarde iniciou-se o encontro propriamente dito, com um passeio pedonal guiado pela histórica Vila de Almeida, onde todos puderam apreciar a lindíssima muralha em forma de estrela, ainda muito bem conservada, em tempos testemunha de célebres e aguerridas batalhas. Visitaram-se também as arcadas, onde se aprovisionavam os mantimentos, o paiol de munições e o picadeiro de El Rey.

Depois do passeio a pé, rodaram-se as chaves e puseram-se a trabalhar os motores para um passeio em caravana até ao alto da Serra da Marofa. A paisagem era deslumbrante, com vista privilegiada para a meseta ibérica estendendo a vista até terras castelhanas, com a fronteira ali tão perto. O lanche foi servido, vindo da bagageira de cada viatura, sendo um dos maiores piqueniques de que há memória por aquelas bandas. Saciada a fome, terminado o bailarico improvisado e guardadas as máquinas fotográficas, seguiram as 4Ls em direcção à belíssima, e irrepreensivelmente restaurada, aldeia de Castelo Rodrigo, um dos mais belos exemplos nacionais de preservação de património histórico e cultural. Deambular pelas suas ruelas apertadas, admirando toda a arquitectura envolvente, transportou-nos para os tempos idos em que a vida no castro passava ao sabor da brisa quente dos planaltos melancólicos, com o vagar que hoje em dia tanta falta nos faz.

 

Com o sol a pôr-se no horizonte, era altura de levantar ferro e seguir encosta abaixo em direcção ao Restaurante das Piscinas de Castelo Rodrigo, onde nos aguardava um jantar de aniversário, o 3º deste nosso clube, onde foram passando as iguarias próprias da região desde a sopa à lavrador à vitela assada no “Tacho”. Lá mais para o final, distribuíram-se os certificados de presença e foram feitos os discursos exigidos pela ocasião.

No Domingo de manhã, nova concentração junto ao largo da feira para mais um passeio, este com um percurso de cerca de 60km. A circunstância impunha velocidade moderada, para melhor apreciar a paisagem e para permitir aos transeuntes locais admirarem as cores da caravana. Passou-se por Vale de Coelha, Vale da Mula, Aldeia do Bispo, Fuentes de Oñoro, Castelo Bom e Castelo Mendo. Esta última paragem foi particularmente bonita, durante a qual se visitou a aldeia histórica, incluindo as ruínas da igreja situada no alto da colina.

Mais uma vez, o 4.clube.portugal proporcionou, ao já grande número de sócios e simpatizantes, um fim-de-semana agradável, sem pressas, com muita alegria e boa disposição.

F011701g F011702g F011703g F011704g F011705g F011706g F011707g